sexta-feira, 27 de maio de 2011

Luxo de Festa 26/05

Como minha irmã diz, meus olhos brilham em eventos como esse rs. Achei o evento muito bom, em geral. Organização excelente!
Assisti a mesa redonda com o Bruno Chateaubriand e achei um espetáculo. Ele realmente soube conduzir a mesa redonda, tornando o papo descontraído, agradável e pertinente, com todo aquele jeitão carioca espontâneo dele, bem descolado. Quando ele abriu para perguntas, ninguém se manifestou e eu tive vontade de perguntar algo, só para puxar conversa e demorar mais um pouquinho, de tanto que eu estava gostando. Até minha irmã que acha tudo isso um saco e estava lá por causa de mim mesmo, adorou a mesa redonda.
Só hoje é que uma pergunta pertinente veio à minha cabeça lerda. Se bem que não sei se teria coragem de perguntar isso e estender o assunto, porque acabaria indo para o lado da crítica, ou no mínimo seria polêmico.
Queria ter perguntado para o representante da Inesquecível Casamento o porquê da edição do RJ só ter casamentos fotografados pelo Aszmann. Não sei se quem acompanha a revista já percebeu isso.
Quando eu morava no Rio, ouvi falar que a revista era dele, por isso só apareciam casamentos que fotografava.
Devo dizer também que, antigamente, quando a Realeza Carioca ainda não tinha sido invadida pelos Plebeus emergentes rs, o Aszmann reinava absoluto no mundo dos casamentos. Ele era sinônimo de tradição, glamour e requinte no mundo dos casamentos. Resumindo, o Aszmann era para quem podia! Só que o crescimento que o mercado de casamentos teve nos últimos anos acabou abrindo as portas para uma gama de fotógrafos novos e tão bons quanto o Aszmann, que tem sua estrela garantida no céu, sem discussões.
Portanto, para mim, o grande problema disso, é que a revista fica carente de diversificação, pois o casamento é visto pelos olhos de uma só pessoa, até chegar um momento em que fica engessada, sem muitas novidades. Fora que existem outros estilos de casamentos que não são o mesmo dos que o Aszmann cobre.
Ontem, havia um estande da Inesquecível Casamento no Luxo de Festa, e como a edição do RJ estava quentinha, resolvi comprar para me atualizar. Pura decepção, em relação aos casamentos reais, a mesma coisa de sempre. Acho que empobreceu a revista, pois é a minha parte preferida.
O Aszmann é o fotográfo dos casamentos tradicionais do RJ, sob o meu ponto de vista. E o mercado agora não se pauta mais em tradição, mas sim em novidade. Até mesmo os ricos não querem mais aquela mesmice.
Bem, achei uma pena e realmente queria dar esse toque pra eles.
Diante disso, só me resta dizer que a Inesquecível Casamento de Brasília está bem mais atraente do que a do RJ, devido à diversificação de fornecedores, inclusive de fotógrafos que ela apresenta. Para não ser injusta, preciso destacar que isso é só em relação aos casamentos reais, porque as colunas continuam ótimas e cada vez mais interessantes.
E se vc quiser se atualizar, de verdade, em relação aos casamentos que estão acontecendo por aí, encontrar dicas diferentes, compre a Noivas Rio de Janeiro. Esta sim, está ótima, atualizada e cheia de novidades.
Bem, mas voltando à mesa redonda, ouso discordar um pocuo do ponto de vista da Maria Virgínia, sobre recusar fazer o trabalho, quando o cliente quer algo que foge dos padrões de elegância, por exemplo.
Com todo o respeito ao patamar em ela está hoje, não acho mérito você recusar. Acho que o bom profissional, compra o desafio, e faz o milagre de tornar chique, algo que geralmente seria cafona. Sei que às vezes nem Jesus salva, mas caberia ser mais sutil quanto ao tema, mais discreta talvez, e não tão prática como ela foi. Achei toda a conversa dela meio esnobe, querendo o tempo todo dizer o quanto ela é boa, que é a melhor no que faz. Não sei, mas acho que tudo é a arte de falar...
Não questiono seu potencial, nem a qualidade de seu trabalho, mas ao invés de ficar falando o quanto ela é boa e única, deveria ter se preocupado em mostrar vestidos mais bonitos e diferentes e não cair no óbvio tomara-que-caia, que apesar de nunca sair de moda, está em desuso. O desfile que ela apresentou definitivamente não fez meu gosto. Só achei um vestido lindo, mas não casaria com ele. É questão de gosto mesmo!
Aliás, em questão de desfile, tb acho que a Idea Sposa decepcionou. Esperava mais dos vestidos. Com isso, me atentei à maquiagem e aos cabelos. Definitivamente, o Luiz Carlos me conquistou. Amei tudo!! Apesar do Luiz Carlos ser meu preferido, tenho que admitir que as maquiagens do Ricardo Maia tb estavam maravilhosas, apesar de não ter gostado muito dos cabelos.
Ah, ao final da mesa redonda, recebi um brigadeiro sabor morango, que estava espetacular.
A grande revelação da noite, para mim, foi Rogério Midlej. Gente, que voz... Melhor não comentar muito, pq nada que eu escrever estará de acordo com qualidade da sua música. PERFEITO!!
Sobre o anfitrião, só tenho elogios. Fez um evento maravilhoso, super organizado, bonito, e é humilde. Ele estava super descontraído na mesa redonda, quando estava próximo da gente. Quando todas as atenções se voltaram para ele, o abrir um evento grandioso que, pela primeira vez, ele fez sozinho, apareceu um César nervoso e emocionado diante da platéia.
Pelo pouco que falou, pude perceber o quanto ele é bom no que faz. Realizar um casamento com ele, como cerimonialista, deve ser um sonho. Ele se atenta a cada detalhe que vc nem pode sonhar. Enfim, realmente é muita frescurinha... que mulher A-D-O-R-A rs.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Quanto dura o seu cosmético?

Continuando a falar sobre a Carol, que dá cursos de maquiagem, de tão prestativa, mesmo depois do curso, ela te fornece informações preciosas, por e-mail. Foi num desses, que ela encaminhou o tempo de duração de cada maquiagem. O título do e-mail era o mesmo título do meu post. Logo que vi, respondi mentalmente "os meus duram uma vida!". Ainda mais aqueles de marca cara, que vc fica guardando para usar naquela ocasião especial. Óbvio que você não vai usar seu batom Lancome caríssimo para trabalhar, né?! rs. Eu sei que tem gente chiquérrima por aí que usa, sem o menor ranso, mas infelizmente minha conta bancária ainda não me permite o luxo desse abuso, então tenho que latir no quintal mesmo pra economizar o cachorro =/

A parte seguinte do e-mail diz: "sabemos que todos os cosméticos tem prazo de validade". É eu sei, mas o meu só perde a validade quando fica com aquele cheiro horroroso rs. Como hoje estou me esforçando muito para me tornar uma donzela mais cuidadosa comigo mesma, resolvi dar uma conferida nos prazos. Fiquei chocada como algumas maquiagens não fazem nem aniversário, que dirá durar uma vida =/

Para ninguém ter problemas futuros, resolvi compartilhar com vocês os prazos ideais de uso de cosméticos que a Carol forneceu:

  •  3 meses: máscara para os cílios e delineador líquido.
  • 6 meses: hidratante facial (eu juro que tava economizando uns que comprei da Lancome rs); filtro solar; serum; primer; base; corretivo; sombra cremosa; blush cremoso; iluminador cremoso; gloss.
  • 2 anos: pó compacto ou solto; pó bronzeador; blush em pó; pó iluminador; sombras em pó; lápis; batom.
No final do e-mail, a carol alerta que, na dúvida, devemos nos atentar a qualquer mudança no cheiro, textura ou cor do produto. Ou seja, eu não estava tão errada assim, ó, ó...

Por último, ela diz que "o ideal é usar mesmo todo dia!". Pronto, era o que eu precisava para libertar a madame que esxiste dentro de mim =)

Encontrinho de Langerie

Mesmo atrasada, como sempre, eu não poderia deixar de falar do Encontrinho de Langerie, que ocorreu no domingo, no salão do Cloves Nunes. O evento foi realizado por blogueiras, assim como eu, assim como várias outras, mas digamos com um pouco mais de atitude rs. E tenho que dar nota 10 para todas. Elas arregaçaram as mangas, botaram a mão na massa, deixaram a timidez de lado e arrasaram. Fizeram um evento muito legal, diferente e super confortável. Vi várias carinhas conhecidas.
Joguei minha timidez pra longe e apaguei meu trauma da tentativa frustrada que tive ao tentar conhecer meninas blogueiras. É, a primeira vez realmente a gente nunca esquece, mas nem sempre é uma boa lembrança. A minha foi um desastre rs. Fiquei tentando puxar assunto e a pessoa não fez muita questão de ser simpática.
Felizmente, no Encontrinho, superei meu trauma e quem me ajudou, sem saber, foi a Anna Barra. Gente, que menina simpática! Falei rapidamente com ela, porque não quis tomar muito seu tempo, já que ela era uma das anfitriãs, mas ela foi absolutamente um amor. Para as outras não cheguei a me apresentar, mas pelas poucas palavras que trocamos, percebi que elas também são fofas.
Na hora do desfile, vi a Bárbara nervosa e emocionada. Achei legal, porque acabei me identificando. Acho que no lugar dela, eu estaria fazendo um teatro de tanto drama. Afinal de contas, como ela mesma disse, somos noivas e não modelos. Com esse lance todo de casamento, pode parecer piegas, mas rola uma sensibilidade incrível. Quase chorei também quando vi a Bárbara nervosa e emocionada hehe. Aliás, devo dizer que as duas (Diana também) estavam lindas. Maquiagem nota 10 do Cloves Nunes.
Até aproveitei para dar uma olhada no orçamento para o meu casamento. Achei meio carinho. Pior de tudo é que continuo na dúvida entre ele e o Luiz Carlos. Ai que dúvida cruel...
Bem, as coisas que mais gostei: Provence (aromas maravilhosos! Amo mto tudo isso!); Academia de Dança Mônica Maia (vou fazer um orçamento para a festa de 50 anos da minha tia. A idéia é que os dançarinos animem a festa, com passinhos, danças de salão. Pode ser usado também em casamentos) e o Bsb Miami. Óbvio que não resisti a uma comprinha e gastei alguns reais, comprando um I Pod Shuffle. Calmaaa, foi por uma boa causa. É para me estimular a malhar. Até agora não consegui voltar para a academia. Estou emagrecendo a olhos vistos, mas pareço uma gelatina gigante ambulante rs.
Ah, claro! Já ia me esquecendo, tinha langeries para todos os gostos, menos pro meu que é "calcinha da vovó" ahahahha Isso mesmo, adoro aquela calcinha que parece que roubei do armário da minha avó. Sério, até o casamento juro que largo essa mania horrorosa. O noivo agradece!

                          Camila, Bárbara, Anna, Diana e Paula, meus sinceros parabéns pela iniciativa!

                                                                Provence

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Dá a chupeta, senão o bebê vai chorar.

Galerinha, confesso que estou mto motivada a escrever sobre bebês nesta semana rs. Juro que não é o relógio biológico tocando. É porque desde o ano passado, minhas amigas ficam grávidas rs. Cada hora é uma, então lá vou eu praticar aquele esporte no qual eu sou imbatível.
Agora venho aqui dividir com vocês minha mais nova descoberta: o WHYCRY. Para mim, essa foi uma das melhores invenções do mundo. Ser mãe tá ficando fácil hein... Brincadeirinha, particularmente acho que ser mãe hoje é bem mais difícil, mas que essas inovações ajudam, ninguém pode negar.
Bem, o Whycry nada mais é do que um aparelho que decifra o choro do bebê!! Eu sempre achei surreal como a mãe sempre sabe o que o bebê quer, mas qdo comento, todo mundo é unânime em dizer que, qdo eu for mãe, tb vou saber. Pode até ser, mas que isso parece propaganda enganosa, parece! Por isso, é melhor eu garantir meu whycry, para, qdo eu for mãe, carregar o meu escondidinho e sair por aí me gabando o quanto sou a mãe-maravilha. Meu filho mal começa a chorar eu rapidamente sei o que fazer para ele parar. Assim, vou ser demais rs.
Esse ainda não testei. Qdo testar, prometo contar aqui!

As mamães agradecem!

Apesar de eu não ser mãe (ainda, é claro!), sou uma pessoa cercada de bebês, crianças e mamães. E como adoro crianças, toda vez que uma amiga fica grávida, faço questão de estar perto, acompanhar e ficar louca, quando aqueles seres mais lindos do mundo nascem. Além disso, tenho uma irmã enfermeira, com uma dose de filantropia exarcebada, digamos assim. Com isso, quero dizer que estou apta a dar dicas para mamães de primeira viagem (com as de segunda, não tenho chances rs) e também para quem quer presentear uma mamãe ou um baby.
Ah, devo dizer que sou mestra nos presentes. Um dos meus esportes favoritos é comprá-los. Até porque servem como uma boa desculpa para simplesmente comprar, quando, de repente, dá um estalo na sua cabecinha e, sem querer, querendo, você percebe que não PRECISA (tem que falar alto para se convencer) de mais nada. Daí, vc, caridosamente, vai para o shopping comprar para quem precisa rs.
Bem, desde que me iniciei nesse esporte, procurei sempre explorar o lado mais difícil, que é encontrar coisas diferentes e legais. Foi numa dessas, que encontrei a Tummy Tub. Conselho super importante: assim que vc for dar para alguém de presente, vá logo explicando do que se trata, sob pena da pessoa ficar achando que vc está sugerindo que ela faça uma faxina na casa e, para tanto, você já deu aquele empurrãozinho, comprando o balde.
A Tummy Tub realmente tem o aspecto de balde, mas é uma banheira terapêutica para bebês. E ela substitui a banheira de banho também, ou seja, economiza espaço. Sem falar, na segurança que ela proporciona, já que vc nivela a água, de acordo com o tamanho do bebê, evitando que ele se afogue, considerando ainda a forma da banheira. E é essa forma, aliada à água morna e até à chás, que promovem a verdadeira função da Tummy Tub, que é aliviar as cólicas do recém nascido, porque induzem o bebê a ficar na posição fetal, permanecendo assim calmo e relaxado.
Parece coisa daqueles canais que vendem um monte de coisa sem a menor utilidade, né? Ou então uma invenção das Organizações Tabajara hehe Juro que não é! Em todas as lojas em que eu comprei, conversei com mães que adotaram a Tummy Tub e super me indicaram. Nem preciso dizer que fiz o maior sucesso com meus presentes, né? As mamães super agradeceram e elogiaram. Os bebês, então, nem se fala! E eu me tornei a Titia mais babona de todas rs. Sem falar, que garanti uma herança futura importantíssima para os meus filhos, já que eles podem usar a de um amiguinho ou priminho crescido hehe
Hoje, a Tummy Tub não é mais tanta novidade, pois Ana Maria Braga já espalhou aos quatro ventos suas propriedades miraculosas, mas para as mamães que trabalham e não tem tempo de assistir o Louro José, acho que dei uma boa dica. E nem preciso dizer que você saber que não é mera propaganda, mas sim a opinião do próprio consumidor, faz toda diferença!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Quanto tempo dura seu cosmético?

Continuando a falar sobre a Carol, que dá cursos de maquiagem, de tão prestativa, mesmo depois do curso, ela te fornece informações preciosas, por e-mail. Foi num desses, que ela encaminhou o tempo de duração de cada maquiagem. O título do e-mail era o mesmo título do meu post. Logo que vi, respondi mentalmente "os meus duram uma vida!". Ainda mais aqueles de marca cara, que vc fica guardando para usar naquela ocasião especial. Óbvio que você não vai usar seu batom Lancome caríssimo para trabalhar, né?! rs. Eu sei que tem gente chiquérrima por aí que usa, sem o menor ranso, mas infelizmente minha conta bancária ainda não me permite o luxo desse abuso, então tenho que latir no quintal mesmo pra economizar o cachorro =/
A parte seguinte do e-mail diz: "sabemos que todos os cosméticos tem prazo de validade". É eu sei, mas o meu só perde a validade quando fica com aquele cheiro horroroso rs. Como hoje estou me esforçando muito para me tornar uma donzela mais cuidadosa comigo mesma, resolvi dar uma conferida nos prazos. Fiquei chocada como algumas maquiagens não fazem nem aniversário, que dirá durar uma vida =/
Para ninguém ter problemas futuros, resolvi compartilhar com vocês os prazos ideais de uso de cosméticos que a Carol forneceu:
  •  3 meses: máscara para os cílios e delineador líquido.
  • 6 meses: hidratante facial (eu juro que tava economizando uns que comprei da Lancome rs); filtro solar; serum; primer; base; corretivo; sombra cremosa; blush cremoso; iluminador cremoso; gloss.
  • 2 anos: pó compacto ou solto; pó bronzeador; blush em pó; pó iluminador (esse não acaba nunca!); sombras em pó; lápis (fala sério que vou jogar o meu, que está praticamente inteiro, fora! E olha que da Natura rs) ; batom (tenho um da Lancome que, por ser vermelho, uso pouco, mas esse vai durar até feder ahahahah).
No final do e-mail, a carol alerta que, na dúvida, devemos nos atentar a qualquer mudança no cheiro, textura ou cor do produto. Ou seja, eu não estava tão errada assim, ó, ó...
Por último, ela diz que "o ideal é usar mesmo todo dia!". Pronto, era o que eu precisava para libertar a madame que existe dentro de mim =)

terça-feira, 10 de maio de 2011

Carol Make Up

Galerinha do bem, eu não sei se já contei aqui, mas AMO maquiagem. Eu não fui sempre assim. Antigamente, eu nem acreditava no poder da maquiagem. Se eu elogiasse alguém e outra pessoa me dissesse que ela não era tão bonita assim, que aquilo era o poder da maquiagem, eu achava que era recalque da pessoa, muito despeitada. Eis que fiz o curso de auto-maquiagem da Carol, no Lago Sul.
Até que eu me maquiava direitinho, mas não sabia usar sombras. No máximo, um basiquete preto com branco rs. Base, pó, corretivo??!! Pra que tudo isso?? Era um ou o outro. Depois do curso, vi que maquiagem é uma plástica removível hehe. Vc, toda linda, toda pêssega, como a Carol diz, e depois de uma lavagem, volta tudo ao normal. Menina, faz milagre mesmo. Afina meu nariz batatinha, diminui minhas bochechas, realça meus olhões e meu bocão, a lá geléia Royal rs. OBS: Não usem nada disso contra mim, hein!!
Hoje, não tenho dúvidas: Maquiagem é o poder!!
O curso é muito bom mesmo. Vc sai de lá louca por maquiagem. E pior que na saída do curso, tem a loja da Carol, que tem um preço pra lá de bom, aí já viu! Deixa sua alma lá, porque a Carol pode te ajudar a escolher os tons de cores etc. Chego até a preferir comprar na Carol do que na Mac, por causa da consultoria dela ahahahha
Antes, eu guardava minhas maquiagens num saquinho safado. Hoje, preciso de uma maletinha e ainda tá pequena! Depois do curso, vc começa a praticar e aí que mora o perigo, porque é nessa que você aprende mesmo. Tem que praticar, não adianta fazer só o curso, mas aí vira vício. E eu acabei virando maquiadora oficial das minhas amigas. Já até perguntaram em que salão elas tinham ido, porque estava muito bom. Acho que de fome eu não morro! Mas é sério, a prática é muito importante. Eu vejo muita diferença nas minhas maquiagens de logo depois do curso e nas de hoje. Hoje sou profissa ahahhahhaha
Ah e depois que eu fiz o curso 1, a Carol lançou o nível 2 e depois o 3. Fui correndo fazer o 2. Fui com a Dali, mulher do primo-irmão do Inho. A gente foi meio xoxa, achando que seria pura repetição do primeiro, mas não é! Vale a pena, gente. Ela dá dicas novas e, principalmente, a usar sombra colorida, sem ficar brega, porque sombra colorida é um pulo pra cafonice. Isso se não souber usar, é claro!
Bem, sei que muitas mulheres de Bsb já fizeram esse curso, mas quem não fez, faça! Quem já fez o 1, faça o 2. O 3 é mais para passarela, fantasia, coisas assim, foi o que a Carol, super sincera, explicou. Ah e mesmo que não mora aqui, vale a pena procurar saber se tem data agendada, quando for passar por aqui.
A Carol lançou agora o curso de auto-penteado. Tô doida para fazer =)
Adoro o estilo Do it yourself. Depois desses cursos todos, maquiagem e penteado em salão, só no meu casamento.
Carol Make Up: SHIS/CL QI 09/11, Bloco L, Loja 03 - Lago Sul – Brasília - DF
Telefone: (61)3248-6442

Agora posso contar...

Para mim, guardar segredo é missão impossível. Minha mãe e minha irmã vivem dizendo para eu me preservar, que olho grande tem força sim etc. Diante da minha ansiedade e língua grande, só me resta acreditar que meu santo é mais forte!
Acho que essa foi uma das poucas coisas que não saí gritando aos quatro ventos, antes de conseguir. É porque eu queria muito que fosse ele, o meu fotógrafo: TIM SPÍNDOLA. É gente, tô metida hein rs. Nas poucas vezes que comentei algo, sempre me falavam que ele era impagável, ou que não ia conseguir a data. Felizmente, eu consegui!! =) Ou melhor, conseguimos!! O Inho ficou tão empolgado quanto eu.
Fomos ontem conhecer o Tim e a Dê, esposa dele. Nossa, que casal alto astral, lindo e super romântico. Tudo o que eu sempre espero para o meu casamento. Como eles são novos e bonitos, fiquei chocada quando me disseram que já tinham uma filha de 18 anos. Acho legal ter pessoas como eles envolvidas com meu casamento. Vão passar energias positivas para o meu hehe.
Nosso encontro foi muito legal. No final, parecia um encontro de amigos. Pudemos ver um pouco mais do trabalho deles. Eu achei que já tinha visto tudo, mas a capa do álbum é realmente fenomenal. Linda, maravilhosa. O filme é um espetáculo. Infelizmente, estava fora do nosso orçamento, então fiquei com as fotos, que para mim, é muita coisa!! Muita felicidade.
Eles até tentaram me convencer a fazer um ensaio do casal. Confesso que é tentador diante de muitas fotos maravilhosas, estilosas etc, mas o fato é que eu nunca almejei isso. Acho até um pouco estranho esse tipo de foto, meio forçação, meio artificial. Lindo, sem dúvidas, mas não sou eu e ponto. Isso deve uma influência do meu lado carioca desprendido rs. A primeira vez que vi esses ensaios fotográficos fazerem parte de decoração de casamento e depois de um quadro gigante no meio da sala ou do quarto foi aqui em Brasília. Bem, então depois disso, numa boa, eles se conformaram que não vão me fotografar no meio da praia, parque essas coisas hehe.
Aliás, pelo nosso papo, o Tim sacou uma coisa que poucas pessoas reparam em mim, que até eu mesma esqueço que tenho: uma timidez muito bem disfarçada. Para certas coisas, eu sou super tímida. Acho que eu ia me enterrar na areia de alguém me visse no meio da praia de Ipanema fazendo fotos ao vento ahahahahah.
Sempre li que é para segurar as emoções na hora de fechar contrato, para conseguir negociar melhor e tal. Dessa vez, não deu! Virei pro Inho e falei: "fecha logo, eu quero!" Parecendo isso mesmo, uma criança pentelha. Eu mesma já recriminei ele por fazer isso e estava lá fazendo exatamente igual ou até pior. Quase me joguei no chão e abracei as pernas deles, pedindo pelo amor de Deus para eles serem meus. Brincadeirinha, não precisou tanto. Um olhar fuzilante pro Inho e uma cutucada resolveram o meu problema.
E no final, eu fiz questão de dizer que era um sonho eles fotografem meu casamento e que a minha escolha foi baseada principalmente no fato de eu me casar na Dom Bosco... Não é qq um que tira fotos lá! O meu tira =D
Hoje acordei tão feliz que até cortei minha franja ahahahah Ah, sou doida mesmo e tava com vontade de mudar de acordo com a minha conquista, para mostrar o quanto eu estou feliz e empolgada. Ainda bem que dessa vez deu certo heheAté tentei convencer minha irmã a deixar eu cortar a dela, mas ela foi irredutível. Me chamou de louca e virou as costas. Ah, mas eu tava tão feliz que tb virei de costas achando tudo o máximo rs
Bem, contrato fechado, brinde feito, e um clic. O primeiro de muitos...

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Eventos

Pessoal, preciso tirar a poeira daqui urgente, né? Tá difícil demais. Vida corrida que só, mais do que sempre. Ainda mais porque gosto de eu mesma correr atrás da coisas do casamento, faço questão de ir, conversar com o fornecedor para conhecer o trabalho dele e também volto na hora de fechar contrato para "conversar" sobre os preços rs.
Confesso que uma hora isso cansa. Aí eu jogo tudo pra cima, respiro fundo, converso com o Inho, apesar de sempre achar que ele vai mais na minha onda hehe, e fecho com o que mais me encantei. Foi assim que decidi fechar com a cerimonialista Adriana D'Arc. Eu já tava de saco cheio de conhecer profissionais do ramo, não aguentava mais ver a mesma ladainha. Tem uns que são um saco, vou te falar. Quando começavam com aquelas frases: "Ai, casamento é um sonho... Seu casamento é seu sonho e nós vamos torná-lo realidade... ", naquela voz mais esteriótipo de propaganda impossível, eu tinha vontade de sair correndo. Eu gosto de gente prática, descolada, segura, autêntica e a Adriana é tudo isso. Me identifiquei bastante com ela, e todo mundo fala que isso é importante. Então, só me restava fechar com ela mesma. E como eu estou organizando a festa de 50 anos da minha Tia Alziranha (brincadeiras internas rs), que mora no RJ, aqui em Bsb, ela se propôs a me ajudar!! E gente, pode acreditar, mas foi depois de eu ter assinado o contrato, ou seja, como ela falou levei 2 em 1, sem saber hehe.
Outro fato que contibuiu para minha decisão foi que, semana passada, fui ao IV Workshop do Luxo de Festa e lá encontrei um outro cerimonialista que gostei. Eu ainda não tinha fechado com a Adriana, mas depois que isso ocorreu, liguei correndo pra ela, morrendo de medo dela não ter mais minha data. O fato é que rolou um constrangimento no nosso encontro, ficou parecendo que ele ficou sem graça, porque achou que a gente não tinha fechado com ele. Gente, se um cerimonialista não sabe ser descolado, o que eu posso esperar dele? Eu tava sem tempo, olhando outras opções e nem tinha fechado ainda e ainda considerava contratá-lo, mas diante disso, desisti de cara. Achei que era dever deles nos fazer se sentir confortáveis, até porque ele nem sabia se ainda era uma opção nossa, então tinham que tentar nos conquistar. Achei meio que despreparo.
Bem, mas voltando ao Luxo de Festa, cheguei lá tarde. Já não tinha os doces da Cecília Falcão, tão famosos, que eu queria tanto experimentar. Felizmente, consegui roubar alguns bem casados. Ai amei!! Era bem doce, mas eu amei mesmo assim. Já vi que vai ser difícil escolher meus bem casados, porque eu amo esse doce e fica complicado tomar a decisão. Eu adoro o da Maria Amélia, que conheci logo que cheguei aqui, adorei o da Marina, da Sonho Meu e da Cecília Falcão. Ai gente, mas ouso discordar de quem ama o da Eleonora Galvão. Peço perdão, mas não gostei, até larguei o resto. Bem, gosto não se discute! Bem, mas foi legal eu e Inho roubando bem casados para levar para outras pessoas experimentarem para dar nossa opinião. A gente se divertiu um tanto, tentando disfarçar nosso lado farofeiro de ser ahahhahaha.
O buffet Renata La Porta era tudo o que eu ouvia falar: delicioso, tudo de bom, maravilhoso, só elogios.
Infelizmente perdi a maquiagem feita pelo Luiz Carlos, o que me causou uma certa decepção, não com o evento, mas comigo mesma que cheguei atrasada.
Gostei dos vestidos da Maria Virgínia e pude constatar toda a beleza que eu já via em fotos dos noivinhos da Kazzar, que já elegi para o meu casamento.
Ontem foi dia do Noivas e Eventos. A princípio eu não ia, porque quinta é meu dia de cuidar da mente, e o dia da psicóloga e da coach (outra explico do que se trata). Como eu já tinha faltado na semana passada, não poderia faltar de novo essa semana. Então, com meu coração partido, deixei o evento de lado e fui para meus afazeres. Eis que, enquanto eu estava na psicóloga, minha coach ligou desmarcando. Iupiiiiii!! Saí de lá correndo para o Noivas e Eventos, sozinha mesmo já que não encontrei companhia e que não poderia demorar muito porque minha mãe tinha acabdo de chegar do RJ e estava me esperando. Ah, mas de vez em quando eu até curto fazer um programinha sozinha. É bom a gente se curtir.
Confesso que esperava mais. Achei que ia ser tipo o workshop do Luxo de Festa, que apesar de menor estava mais epolgante. Tá booommm, era por causa da comida sim. Não tinha garçons no meu pé pedindo pelo amor de Deus come isso para acabar logo rs. Eu A-D-O-R-O um BL (boca livre). Puxei pra gorda da minha mãe rs E tô nem aí se é feio, cafona, brega, falta de educação. E pior que nem tô pagaaando hihihi. Até tinha o buffet Cristina Roberto e o do Espaço da Corte servindo uns quitutes, mas nada assim farto. Rolava um amontoadinho de gente que me desempolgava de chegar perto. Ah gente, e vamos combinar que se é um evento para a gente conhecer fornecedor, de buffet a gente só conhece comendo mesmo, não sei outro jeito!
Devo falar que o evento estava bonito sim. Aproveitei para conhecer uns profissionais, principalmente fotógrafos. Cheguei à conclusão de que estou atrasada para fechar fotógrafo. 2 fotógrafos que estava expondo não tinham mais a minha data =/ Um deles era o Júlio Dutra, que fez as fotos do casamento da Fê, prima do Inho e minha prima emprestada. Bem, de qq forma, posso e devo elogiar o Júlio Dutra. Já tinha gostado do que vi com a Fê, mas lá pude ver os álbuns dele, e ver o quanto ele é simpático. Mesmo sem ter minha data, me deu uma super atenção e dicas para quando eu for procurar o meu fotógrafo. Um fofo! Preferia que ele tivesse me expulsado do estande dele, pra não me arrenpender de procurá-lo antes. Se bem que com o meu fotógrafo preferido as coisas estão funcionando... Depois conto para vocês. Outro que conheci foi Glenio Dattmar. Gostei, apesar de não ser o meu estilo. E, por último, Marcos Araújo. Na verdade, conheci o Nando, sócio do Marcos. Muito gente boa e gostei muito do trabalho deles também.
Parabéns para Débora Morais que teve a idéia de cativar os interessados com um sachê com a essência da loja, que diga-se de passagem, é muuito boa. Já está lá soltando um cheirinho ótimo nas minhas roupinhas =)
Uma coisa engraçada que achei foi a influência do casamento real no evento. Aproveitaram para fazer réplica do bolo, noivinhos de Kate e Princípe William hihihi
Achei que faltou uma organização do evento. Apesar de chegar um pouquinho atrasada, dei graças à Deus que consegui chegar a tempo de assistir à palestra. Estava curiosíssima para ver essa palestra. Quando estava lá perdida no meio daquele salão sem saber em qual estande entrar, anunciaram o início da palestra. Saí correndo para o lugar que estavam montando o palco, mas não estava acontecendo nada lá. Pensei que ainda não tivesse começado, mas resolvi me informar e perguntei para um rapaz, que me disse que achava que seria lá dentro do salão. Voltei para o salão, correndo de novo e nada de palestra. Quando cheguei na entrada da exposição um outro rapaz da organização me mandou de volta para o final do salão e me mandou perguntar para um outro rapaz que lá estaria. Voltei e não tinha ninguém para me informar. Aí desisti e fiquei achando que rolou depois e foi rápida lá onde montaram o palco. Eis que hoje descubro, no blog da Stella que a palestra era numa sala super escondida!!! Me senti uma pata, mas mesmo assim atribuo minha ausência na palestra à falta de organização do evento. Eles poderiam, no mínimo, informar no microfone onde ficava o raio do local da palestra. Pena que também fiquei sabendo, pela Stella, que a palestra foi ótima, ou seja, realmente perdi =(
Sobre a apresentação do Paulo Araújo, de quem sou fã, acho que faltou o desfile, apesar achar interessante a proposta deles de somente expor os vestidos, para aproximar o estilista do público. Os vestidos expostos não fazem o meu estilo, mas o que a noiva-símbolo (seja lá o que for isso. Ela é uma modelo qualquer ou é uma noiva?) vestiu, era maravilhoso e bem diferente.
Para mim, o grande destaque da noite foi a Toccata, que apresentou uma verdadeira orquestra. Nossa, saí correndo de lá para não arriscar pagar o mico de chorar. Imagina só: sozinha no evento e ainda por cima chorando. Com certeza, achariam que me largaram no altar rs. Sério, que música maravilhosa e emocionante. Perfeito!!! A Karina, do Aguiar de Brito (cerimonial) me ensinou uma mandiga para não chorar na entrada da Igreja: tomar uma taça de champagne. Com a Toccata, eu precisaria de uma garrafa inteira e mesmo assim não sei se daria =/
Ai gente, já ia esquecendo de contar duas coisas. Uma é que eu achei uns convites lindos na Valéria Estrela. Depois vou levar meu noivo cara de pau pra ele tentar tirar uma foto pra minha tia tentar fazer igual.
Outra coisa é que a Villa Rizza, meu lugarzinho do coração está participando do Noivas e Eventos com um estande lindíssimo. Tá, sou suspeita para falar, mas por favor passem lá, para ver se não tenho razão! Engraçado foi encontrar a Zenite, que trabalha com a Juliana, uma das donas da Villa Rizza. Ela não me reconheceu e quando eu mencionei meu noivo ela lembrou do ato. Agora advinha o porquê? rs Porque ele vive ligando lá, pentelhando elas ahahhahahah O inho fala que ele tá pagando caro, que elas tem que aturar ele, ligar pra ele, pra saber se ele está bem ahahahhah Prêmio Noivo Pentelho Mor pra ele!! rs
Mas eu acho tão lindooo. Ontem, quando minha mãe chegou, ele foi correndo mostrar a Villa Rizza pra ela =D Mamys adorou, super aprovou. Disse que é lindo e chique =) Muito bom ter ela aqui comigo, começando a participar do meu sonho, ao vivo e a cores.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Lady Kate

Super atrasada para comentar o casamento do século, o da Lady Kate. Tá, confesso! Não acordei para ver o tão esperado casamento do Príncipe William com sua majestosa Kate Middleton. Também admito que não foi por alienação, falta de saco, recalque, descaso, nada disso! Não vi porque, burramente, confundi as horas. Monga toda, perdi um espetáculo. Tá, eu sei que posso ver agora mesmo na internet, mas, por incrível que pareça, ainda tem coisas que só vendo no momento mesmo trazem tanta emoção. Que emoção? É, realmente é uma contradição um casamento tão frio, tão cheio de protocolos como esse, causar tamanha mistura de sentimentos. Apesar disso, acredito que não preciso inumerar as razões, diante da bagagem de tradições e lembranças que trazem um casamento real, ainda mais quando se trata do filho da mais Lady de todas, Lady Di, tão única e inesquecível, mas que mesmo assim ousam substituir. Ela sim é o símbolo máximo da humildade, da elegância e do carisma. Insubstituível em todos os aspectos.
Não estou sendo cruel com a graciosa Kate. Linda, segura... Ok, tudo de bom! A plebéia que conquistou a coroa (fazendo valer o trocadilho), me parece que vai ter que ralar muito para conquistar todo o resto que Diana tem eternamente em nossos corações. Não pela beleza, que Kate talvez seja até mais bonita; não por ter título de nobreza, que Kate não tem, mas que também de nada significava diante de toda humildade de Diana; não por elegância, que Kate desfila uma deslumbrante classe... Enfim, não há nada que explique. É porque era ELA!
Digo isso, não para diminuir o mérito de Kate, mas sim para condenar essa comparação que está em todas as partes entre as duas. Definitivamente, não há o que comparar. Assim, é melhor para Kate. Dito isso, posso comentar!
Vi muita gente falando que o vestido de Kate era "lugar comum". Desculpe, ouso discordar! A parte de cima realmente pode ser fácil de ser encontrada em diversos vestidos de noiva, mas a partir da cintura dá para ver todo o glamour de princesa, chique, clean e altamente estiloso. E não é qualquer estilista. costureiro, seja lá o que for, que faz uma saia daquela. Parecia que estava dobrada e assim permaneceu. Das réplicas que vi, nenhuma conseguiu produzir o mesmo efeito. Um estilo bem clássico, como deve ser o vestido de uma princesa. Confesso que iria ficar chocada se ela aparecesse cheia de plumas, brilhos, e complementos mais modernos e transados. Princesa é tradição, portanto deve ser clássica. Fora isso, dava para visualizar bem o estilo da própria Kate no vestido e no véu, gracioso como ela.
Para mim, o que mais se destacou foi a saia, a cauda e o buquê, que de tão delicado, chamou mais atenção exatamente por fugir do padrão de buquê grandão. Fora a homenagem linda que ela fez ao escolher uma flor chamada "Sweet William". Também quero uma flor com o nome do Inho para botar no meu buquê =/
Como nem tudo é perfeito, o cabelo solto não me agradou e ela deveria ter treinado mais seus dotes de maquiagem ou deixado para se fazer de cobaia e em outro momento da vida.
Não posso deixa de dizer que meu sonho de consumo do momento é a cintura da Princesa. Minha dieta fome mil tem que me dar isso!!
Sobre a decoração da Abadia, achei chiquetérrima. Deu a seguinte impressão: "Ah já que flores são muito comuns em casamento hoje em dia, pega ali algumas árvores do meu jardim imperial e coloca lá!" rs.
Enfim, num geral, tudo muito bonito, verdadeiro conto de fadas, com direito à MÁdrasta:


E às irmãs más da Cinderela: (juro, parece festa à fantasia!)



OBS: Me parece que enquanto Kate teve seu dia máximo de Princesa em todos os sentidos, sua irmã Pippa  teve seu dia de mucama mor, porque ô trabalho que esse casamento deu pra ela hein!! Era um tal de carregar menino, segurar cauda do vestido....