sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Vestida de Noiva

Olá, povo bonito!
Quanto tempo se passou... Quando me toquei, uma galera já casou, engravidou e nem me convidou rs
Ás vezes, fico chocada como o tempo passa rápido. Daqui a pouco já é meu aniversário e eu nem me acostumei a com a minha idade atual ainda =/
Pô, Deusinho, vê se segura o tempo aí pouquinho!! Sério, gente, tô angustiada com isso. Pior que qto mais o tempo passa, mais eu tenho vontade de não fazer nada. Queria tirar férias de uns 2 meses pra resolver coisas de casamento, descansar e me cansar de novo. Como o berço de ouro ficou pra próxima encarnação, continuo a fazer malabarismos pra dar conta da minha humilde existência rs.
Bem, assim meio devagar quase parando é que eu dei início à busca super cansável do meu vestido de noiva. Não sei se já contei aqui, mas amo moda. Não pensem que vão encontrar em mim uma capa de revista ambulante. Devo dizer que isso é só pq meu poder aquisitivo não me permite rs. Tb não entendo tudo de moda, mas sei bem a diferença que uma marca, geralmente, faz na roupa, curto pra caramba o tema, admiro quem faz etc etc etc.  
Minha vovó materna era costureira, lá do interior do Maranhão. Ela criou 8 filhos com a costura. E fez mto bem! Vovô morreu cedo, então Vóvs teve que dar conta do recado cedo. Ela bombava pelos interiores do Maranhão. Tudo bem que o interior do Maranhão não dita moda, mas enfim, quero dizer que num universo mesmo que pequeno, ela mandava bem. Ah e além do mais ela não era estilista, mas sim costureira. Enfim, isso foi pra dizer que ela era realmente boa no que fazia.
Eis que duas netinhas dela nasceram na zona sul do Ri di Janero, sendo que uma delas era um poço de chatice e frescura com roupa desde pequena (essa sou eu!). Então, muitas vezes enquanto as amigas super abastadas desfilavam roupas de marcas famosas, a lá Suri Cruise, eu e minha Sis nos vestíamos by vóvs. E eu achava o máximo, pq a véia mandava bem. Eu sempre a admirei por isso. Pena que não pude contar pra ela. Apesar dela não ter tido opção e ter sido costureira porque precisava, eu sempre achei q isso tinha mto a ver comigo. Sinto que está no meu sangue, sabe? Quando eu era pequena, mamys sempre levava folhas de rascunho do colégio que ela trabalhava para casa, pra eu brincar. E meu passa-tempo preferido era desenhar roupas. E eram sempre roupas de festa. Eu adorava quando a gente ia em alguma casa de tecidos, pq eu ficava olhando como os estilistas da loja faziam os traços. Chegava em casa e ia correndo tentar fazer igual. Então, quando fui fazer vestibular, eu não fazia a menor idéia do que queria. Sempre me falavam que eu tinha que fazer algo do que gostasse. Óbvio que era moda, mas moda na época do meu vestibular não era tudo isso que é hoje. Ninguém me levava a sério. Tudo bem que não faz mto tempo, mas isso eu posso afirmar que o tempo que passou fez total diferença de como as pessoas encaram essa faculdade. Sem falar também que eu não podia pagar uma facul particular, e no RJ, só pagando, pq não tinha o curso nas faculdades públicas. Foi assim que tento até hoje fazer Direito rs, mas não consigo. Não me achei, aliás, me perdi =/ Enfim, mas isso é outra história.
É, galera, quando me falam que eu dou uma volta no mundo para falar uma coisa... Eu contei essa história toda pra dizer que o detalhe que eu mais me importo no meu casamento, depois do DJ (ele é que comanda a animação) é meu vestido. Se eu disser que tanto faz, que qq vestido está bom, vou contar uma baita mentira. Eu amo vestidos de festa e de noivas. Se eu tivesse feito moda, ia trabalhar com isso. Quem sabe um dia... Então, quero um vestido diferente, lindo, e a minha cara. Difícil pra caramba, até pq falei tudo o que encarece um  vestido de noiva.
A primeira vez que me vesti de noiva foi no Fernando Peixoto. Fui para olhar os vestidos prontos, para aluguel, nessa primeira visita. Fui atendida pela Débora que, me atendeu muitíssimo bem. Ela foi bem sensível e percebeu o meu desespero, pois apesar de estar gostando dos vestidos, nenhum despertou meu desejo. Aí ela constatou que eu sou uma noiva sob medida rs. Eu perguntei: Isso é bom??? Foi a minha vez de constatar que eu sou uma chata, fresca e que sempre gosta do mais caro =/
 Vestido: Fernando Peixoto
Mesmo assim, continuei minha saga, na esperança de encontrar alguma praticidade na minha alma. Nada!
Depois do Fernando Peixoto, fui na La Fianceé. Fomos eu e carolzitcha, minha cumadre pra lá de noiva também. Adorei a loja. Super legal, pq eles te vestem de noiva mesmo!! Esqueci o nome da moça que nos atendeu, mas ela foi muito gentil, arrumou nosso cabelo, nos deu um buquê e ainda soltou a marcha nupcial. Bateu a timidez legal. Não sei como vou fazer no big day ainda =/ Adorei a dica que ela deu de como andar com o vestido: vai dando chutinhos pra frente, pq assim não pisa no vestido. Enfim, a loja é o máximo, os vestidos também. Inclusive, tive a oportunidade de experimentar um Rosa Clará. Fiquei chiquérrimaaaa!! Os preços não são absurdos. Falo assim, pq vestido de noiva é sempre caro. Enfim, mas não encontrei a tampa da minha panela.
No dia seguinte, fui na Idea Sposa com minha amiga Dani. Chegamos lá, aquela pompa toda. Um chiquê danado, pra minha cara de tacho ficar mais ainda!! A moça que me atendeu (tb não lembro o nome) me deu um catálogo e me pediu para escolher 5 vestidos para experimentar. Fácil! Fui passando as páginas rapidamente e quando vi que o catálogo estava acabando, fui ficando extremamente sem graça. Não havia nem unzinho que eu quisesse vestir =/ Aí soltei um ligeiro: "ah é pq vcs só tem tomara-que-caia né?". Até pensei em experimentar qq um, só pra vestir, mas seria mto trabalho pra nada, resolvi desistir. Falei pra ela entrar em contato, qdo chegasse mais coisa, e me mandei.
Já que estava perto, resolvi passar na Maria Virginia. Choqueee! Ok, vcs já me viram criticá-la, mas como sou humilde, reconheço meus erros e sei tb pedir desculpas. Pra falar a verdade, adoro quando isso acontece!! Adorei o corte dela, ela manda super bem nos vestidos e pude constatar também que as rendas que ela usa são bem chiques e bonitas, apesar tb de não ter encontrado o vestido dos sonhos. Pelo menos, serviu para eu conhecer melhor o trabalho dela e me redimir rs.
Continuando minha saga pelo RJ, fui na La Novia e na Internoivas. Nessas, fui com Mamys. Só serviu para duas coisas, para constatar que meu vestido não é desses importados e que Mamys é a mãe mais coruja do mundo e adora me matar de vergonha rs...

Nenhum comentário: